x

FURO NO ORÇAMENTO

Governo: saiba como o teto de gastos impacta na rotina dos brasileiros

Diferente do que muitos acreditam, o teto de gastos não é o vilão e sua função é ser usado como forma de preservação para que haja um controle da economia.

22/10/2021 14:30:01

1 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Governo: saiba como o teto de gastos impacta na rotina dos brasileiros Pexels

Com o recente anúncio do presidente Jair Bolsonaro sobre driblar o teto de gastos para viabilizar o Auxílio Brasil, a economia já está reagindo de prontidão. O Ibovespa, principal índice da Bolsa Brasileira caiu 2,75% e encerrou o dia de ontem em 107.735 pontos, o menor em quase um ano, causando o disparo do dólar comercial que registrou o maior valor em seis meses, a R$5,668.

Além disso, ainda nesta quinta-feira (21) houve o anúncio do pedido de demissão de quatro secretários do Ministério da Economia, causando ainda mais incertezas e instabilidade política, o que prejudica diretamente a economia.

Com a queda da bolsa e o aumento do dólar, cresce o risco de investimentos no país, demonstrando que há incertezas no mercado sobre essa jogada com o teto de gastos, que são propostos justamente para que não haja nenhum descontrole econômico.

Descumprindo o teto, o governo poderia gastar livremente prejudicando o mercado financeiro, que é quem concede os valores, lesando o país em um momento de retomada econômica. 

Impacto na vida dos brasileiros

Sem o teto dos gastos sendo cumprido, gastando mais do que o previsto, o governo pode ter problemas em acertar títulos, investimentos, financiar políticas públicas (como Auxílio Emergencial e Auxílio Brasil), deixando de gerar riquezas e gerando apenas dívidas.

Esse impacto afeta diretamente na inflação, abertura de novos empregos, manutenção de programas governamentais, no dólar, na alimentação básica, nos preços de combustíveis e mais.

 

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.