x

ECONOMIA

IBGE: desemprego cresce entre as mulheres e renda mensal é menor

Homens têm renda mensal média de R$ 3.099, enquanto mulheres ganham R$ 2.416.

08/03/2023 16:30:03

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Índice de desemprego é maior entre as mulheres, segundo IBGE

IBGE: desemprego cresce entre as mulheres e renda mensal é menor

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego é maior entre as mulheres. No ano passado, o índice registrado foi de 9,8% no 4º trimestre de 2022, enquanto os homens registraram 6,5% no mesmo período. 

Em um ano, a desocupação entre as mulheres caiu 4,1 pontos percentuais, contra 2,5 pontos percentuais dos homens. Mas, ainda assim, há uma diferença de 3,3 pontos percentuais entre os 2 grupos. Das 8,6 milhões de pessoas que procuravam emprego no Brasil no 4º trimestre de 2022, 4,7 milhões eram mulheres e 3,9 milhões, homens.

A subutilização também foi maior. A taxa de subutilizados inclui quem está desempregado, trabalha menos do que poderia ou não procurou emprego mesmo estando disponível para trabalhar.

A média nacional de mulheres em subutilização registrada no fim de 2022 foi de 18,5% enquanto a de homens foi de 14,6%. 

Os dados também mostram que o rendimento mensal das mulheres é 22% menor que dos homens. Enquanto eles ganham uma média de R$ 3.099, elas têm uma renda de R$ 2.416.

Leia mais: Igualdade de gênero: paridade salarial é ação mais importante no mundo corporativo

Com informações Poder 360

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.