x

GOLPE MALHA FINA

Fraude cibernética: golpistas se passam por Receita Federal em novo esquema de malha fina

Um alerta da Receita revela que golpistas estão utilizando e-mails fraudulentos para enganar os contribuintes, fingindo analisar divergências na declaração de Imposto de Renda.

07/06/2023 09:00:06

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Alerta: Receita Federal adverte sobre novo golpe online

Fraude cibernética: golpistas se passam por Receita Federal em novo esquema de malha fina

Mais um golpe online, utilizando indevidamente o nome da Receita Federal do Brasil, vem enganando inúmeros contribuintes. A instituição federal fez um alerta à população nesta terça-feira (6) sobre essa ação criminosa que procura imitar a linguagem oficial para validar o esquema fraudulento.

Através de e-mails fraudulentos, os estelionatários informam sobre supostas irregularidades na declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) , que estaria supostamente sob análise da Malha Fiscal, estratégia bem conhecida entre os brasileiros como a "malha fina".

As mensagens falsas incluem um link para download de um arquivo PDF, alegadamente contendo um relatório detalhado das divergências encontradas. Os criminosos usam termos oficiais como "IRPF" e "contribuintes", tentando reproduzir a comunicação padrão da Receita Federal para enganar as vítimas.

Clicar nesses links suspeitos ou fornecer informações pessoais em resposta a esses e-mails pode resultar em sérias consequências. As vítimas podem inadvertidamente expor suas informações financeiras e pessoais sensíveis, ou até permitir que programas maliciosos sejam instalados em seus computadores, que interceptam e transmitem dados.

Com essas táticas sofisticadas, criminosos cibernéticos obtêm acesso ilegal às informações fiscais, cadastrais e financeiras dos contribuintes.

Evitando Golpes

A Receita Federal reitera que nunca envia e-mails ou mensagens de texto contendo links para relatórios de divergências. Aconselha-se que todos os cidadãos estejam vigilantes a essas tentativas de golpes. Siga as dicas abaixo para evitar cair nesses esquemas:

1 Sempre desconfie de e-mails ou mensagens de remetentes desconhecidos solicitando informações pessoais ou relacionadas à sua declaração de Imposto de Renda;

2. Evite clicar em links suspeitos ou desconhecidos. Eles podem direcioná-lo para sites maliciosos ou baixar softwares maliciosos no seu dispositivo;

3. Não abra arquivos anexados vindos de fontes desconhecidas, pois podem ser programas executáveis que causam danos ao seu computador ou capturam suas informações;

4. Verifique sempre a legitimidade de mensagens que alegam ser da Receita Federal.

Lembre-se de que a instituição utiliza principalmente o Portal do Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) e o site oficial como seus principais canais de comunicação.

Como verificar possíveis erros na declaração?

Ao enviar a Declaração de Imposto de Renda, a Receita Federal realiza uma análise de todos os dados fornecidos, contrastando-os com as informações repassadas por outras entidades, como empresas, instituições financeiras, operadoras de saúde, entre outros.

Se houver divergências entre essas informações, a declaração é submetida a uma análise mais detalhada, a chamada Malha Fiscal. Enquanto estiver nesta situação, a restituição do contribuinte fica retida.

Para verificar se sua declaração foi retida na malha, acesse o portal e-CAC, clique em "Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)" e na aba "Processamento", selecione "Pendências de Malha". Lá, é possível verificar se a declaração está retida e o motivo da retenção.

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.