x

fgts digital

FGTS Digital revoluciona o processo de recolhimento: integração de eSocial, Pix e Gov.br reduz tempo e custos

Nova plataforma simplifica obrigações trabalhistas, economizando 36 horas por mês para empregadores.

28/02/2024 11:30:01

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
FGTS Digital: integração de eSocial e Gov.br reduz horas de trabalho/mês

FGTS Digital revoluciona o processo de recolhimento: integração de eSocial, Pix e Gov.br reduz tempo e custos

O lançamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) Digital pelo Governo Federal, marcado para 1º de março, nesta sexta-feira, destaca-se pela sua integração com o eSocial, Pix e Gov.br, resultando em eficiência e economia significativas. Esta iniciativa promete revolucionar a gestão do FGTS, beneficiando 4,5 milhões de empresas e 50 milhões de trabalhadores.

"Os empregadores poderão utilizar uma plataforma web com diversos serviços digitais disponíveis, simplificando e agilizando o cumprimento da obrigação de recolhimento do FGTS", ressaltou o Coordenador-Geral de Gestão e Fiscalização do FGTS, Virgílio Saraiva Valente.

O Serpro é responsável pela viabilização técnica do projeto, unificando e centralizando as informações de todas as empresas brasileiras por meio da integração entre eSocial, Pix Caixa, Acesso Gov.br e outros sistemas.

Redução de tempo e custos operacionais

O Ministério divulgou que, após levantamento realizado pelas empresas participantes do Grupo de Trabalho Piloto do eSocial, constatou-se que o processo de recolhimento do FGTS conforme a sistemática atual demanda aproximadamente 34 horas mensais dos empregadores. Além disso, o cumprimento de todas as obrigações legais junto ao eSocial requer cerca de 25 horas por mês. Com a implementação do FGTS Digital, estima-se que os empregadores ganharão 34 horas mensais, além de reduzir custos operacionais.

A integração permitirá que empregadores economizem até 36 horas por mês em rotinas de recolhimento do FGTS, resultando em uma economia estimada de R$ 144 milhões por ano."Com o FGTS Digital os empregadores irão economizar 36 horas/mês em tempo gasto com rotinas para fazer o recolhimento do FGTS. Além do mais, o novo sistema proporcionará uma redução de custo operacionais incorridos pelo Fundo de aproximadamente R$ 144 milhões por ano", disse o ministro do Trabalho, Luiz Marinho.

Facilidade de acesso e controle

A plataforma web do FGTS Digital proporcionará aos empregadores uma maneira simples e intuitiva de cumprir suas obrigações de recolhimento do FGTS, integrando-se de forma eficaz com o eSocial, Pix e Gov.br.Essa nova plataforma beneficiará aproximadamente 4,5 milhões de empregadores na gestão dos mais de 50 milhões de trabalhadores com vínculos empregatícios, emitindo mensalmente 7 milhões de guias para recolhimento da obrigação.

Testes e implementação

Durante o período de testes, de agosto de 2023 a janeiro de 2024, a plataforma foi disponibilizada em versão de produção limitada, preparando os empregadores para a nova sistemática.

No início do mês, empresas de TI encaminharam um pedido ao Ministério do Trabalho para novo adiamento da entrada em produção do FGTS Digital, alegando que mudanças seriam necessárias. O governo decidiu manter o prazo. 

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.