x

inss

INSS: como resolver a perda de benefícios por falta de contribuição?

Descubra os prazos e os desdobramentos quando os trabalhadores param de contribuir para a Previdência Social.

29/02/2024 16:00:01

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
INSS: deixei de contribuir, posso perder os benefícios?

INSS: como resolver a perda de benefícios por falta de contribuição?

A falta de contribuição para a Previdência Social pode resultar na perda de benefícios essenciais oferecidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) . O principal motivo para a interrupção do pagamento das contribuições é o desemprego, colocando os trabalhadores em uma situação delicada.

Essa ausência de contribuições pode acarretar na perda da qualidade de segurado, essencial para garantir o acesso aos benefícios, e também comprometer o período de carência necessário para solicitar determinados benefícios previdenciários, tais como auxílios por incapacidade e pensão por morte.

É importante destacar a existência do período de graça, uma espécie de carência que permite ao trabalhador manter seus direitos mesmo sem contribuir por um tempo determinado. Esse período varia de três meses a 36 meses, oferecendo uma margem de proteção aos segurados.

Além disso, é viável retomar as contribuições para recuperar os direitos perdidos. Contudo, o tempo necessário para reaver esses direitos varia de acordo com o benefício em questão. Em geral, o período de espera é de 12 meses, mas existem exceções que merecem ser destacadas:

  • Cidadãos sob as normas da CLT: para aqueles que foram demitidos, pediram demissão, tiveram contrato suspenso ou estão em licença não remunerada, o período de espera é de 12 meses;
  • Beneficiados pelo auxílio-doença: em casos de doenças contagiosas, o período pode ser prorrogado por mais 12 ou 24 meses, atingindo o limite máximo de 36 meses;
  • Contribuições sem atividade remunerada: o período de espera é de seis meses;
  • Licença para o Serviço Militar obrigatório: o menor período de espera é de três meses.

Quanto ao retorno dos benefícios, o tempo necessário para recebê-los após retomar as contribuições varia de acordo com cada benefício:

  • Contribuir por 5 meses para o Salário Maternidade;
  • Contribuir por 6 meses para Aposentadoria por Invalidez e Auxílio-doença;
  • Contribuir por 12 meses para Auxílio-reclusão;
  • No caso do Auxílio-acidente, basta voltar a contribuir;
  • Para a Pensão por Morte, a pessoa falecida deve ter contribuído por 18 meses.

Para consultar o status do seu INSS, basta seguir os passos abaixo:

  1. Abra o aplicativo "Meu INSS";
  2. Informe seu CPF e senha pessoal para fazer login;
  3. Selecione a opção "Extrato de Contribuição";
  4. Por fim, confira seu extrato para obter informações atualizadas sobre suas contribuições e benefícios.

Esteja sempre atento aos seus direitos previdenciários e mantenha suas contribuições em dia para garantir a segurança financeira no futuro.

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.