MOMENTO CONTÁBEIS

Tabela de IR sem reajuste | Revisão no EPC | Piso salarial da sua categoria

Contábeis o portal da profissão contábil

22
Sep 2018
16:16

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


contador não pode ser MEI

613respostas
76.437acessos
  

mostrando página 13 de 21
Ercilio Ribeiro

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens7
pontos142
membro desde28/02/2010
cidadeBrasilia - DF
Postada:Quinta-Feira, 11 de janeiro de 2018 às 14:42:00
Valeu amigo Gilberto. Lido e entendido. Lembrava que já tinha lido essa aberração, mas não sabia onde.

Mas faço ainda algumas considerações:

1. Sabemos que a Cosit é órgão da SRF, que historicamente interpreta a legislação de forma tendenciosa sempre com objetivo de maior arrecadação, mesmo que para isso faça vista-grossa para benefícios fiscais que alcançam os contribuintes. Tenho outros exemplos desse fato.
2. A legislação tributária é confusa e complexa (até por causa desses interesses escusos do fisco). Mas por interpretação do art. 150/RIR (seja literal ou teleológica), não resta dúvida de que essa resolução da Cosit é um erro.
3. Todos sabemos que, no embate entre um Decreto e uma Resolução, qual prevalece em caso de demanda judicial.
4. A Cosit deve pressupor que o autônomo foge para o abrigo de um CNPJ para 'sonegar' imposto, por isso emite uma resolução esquizofrênica como essa, considerando que a tributação de PF é absurdamente maior que da PJ, nesse caso em particular. (Seria recomendável então que a SRF fizesse gestões ao MF, e este ao Congresso, via Casa Civil, para que se revoguem de uma vez as condições de EI e de EIRELI, que na prática são idênticos, exceto pelo aspecto da responsabilidade econômico-financeira de seus atos, o que nada tem a ver com suas formas de tributação).

Então, com base em conselho jurídico, penso que o contador EI deve seguir tributado como PJ, firmemente amparado pela clareza do art. 150/RIR. Caso seja fustigado pela SRF, ajuíze ação revisional de débito fiscal, questionando inclusive as interpretações dos doutos auditores-fiscais da Cosit.

Não podemos ficar à mercê de pareceres e resoluções contraditórias e tendenciosas. É claro que essa discussão passa longe de grandes escritórios contábeis, com merecidos 300 e tantos clientes (não estou ironizando, um dia eu chego lá), que normalmente são sociedades limitadas e para essas não há dúvida sobre o regime de tributação. A grande maioria dos escritórios, porém, são pequenos EI, Eireli e MEI, que estão ocupados demais e limitados economicamente demais para pensar em eventuais demandas jurídicas. Ainda mais contra o Governo.

Fechando, apesar disso tudo, sobretudo da Cosit, sabemos todos que os EI, ou a grande maioria dos EI, estão mesmo é se submetendo à tributação de PJ, e nada vai acontecer. A SRF sabe que perde a briga e não vai atrás, tanto porque não vale a pena, como pelo fato de que o art 150/RIR é claro.

É só uma opinião, amigos. Abraços.
Gilberto Pereira da Silva Junior

Usuário Estrela Nova

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens243
pontos1.824
membro desde16/07/2012
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quinta-Feira, 11 de janeiro de 2018 às 15:05:00
Ercilio Ribeiro


Eu concordo contigo! E como já disse aqui, na minha opinião, por trás disso tudo só existe a vontade de aumentar a arrecadação. Por ora, Arquivistas de documentos, Contador/Técnico Contábil, e Personal Trainer estão sendo prejudicados, mas acredito que muitas outras atividades serão suprimidas do SIMEI, e muitas até do Simples Nacional, tudo visando aumentar a arrecadação diante de um déficit fiscal que nunca é solucionado.

GILBERTO PEREIRA DA SILVA JUNIOR
CRC SP-292230/O-1
Ercilio Ribeiro

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens7
pontos142
membro desde28/02/2010
cidadeBrasilia - DF
Postada:Quinta-Feira, 11 de janeiro de 2018 às 15:12:57
Para quem se interessar pela reflexão desse tema (EI, CNPJ, PF equiparado a PJ, tributação etc), deixo o link de um artigo que achei interessante.

https://direitodiario.com.br/empresario-individual-e-cnpj/

Perceba que o articulista e as decisões judiciais citadas apontam a necessidade de o EI possuir um CNPJ 'apenas para fins fiscais'.

Fica a pergunta para a SRF: Para que o EI precisa ter CNPJ e ser equiparado a PJ, se a sua tributação deve ser de PF ???? Muito estranho isso !



Gilberto Pereira da Silva Junior

Usuário Estrela Nova

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens243
pontos1.824
membro desde16/07/2012
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quinta-Feira, 11 de janeiro de 2018 às 19:51:54
Colegas,

"Ministério Público Federal
Procuradoria da República em São Paulo - SP

Notícia de Fato n.º 1 .34.001 .011624/2017-65

Decisão

Trata-se de notícia de fato Instaurada a partir de representação formulada pelo Sr. Gilberto Pereira da Silvo Júnior se Insurgindo contra a supressão das ocupações de arquivista de documentos, contador(a)/técnico(a) contábil e personal trainer do Anexo XIII da Resolução CGSN n.º 94/2011.

Segundo o representante, tal supressão violou o disposto no artigo 5º, inciso XXXVI, da Constituição Federal: "A lei não prejudicará o direito adquirido, o ato jurídico perfeito e a coisa julgada".

Distribuídos ao 34º Ofício, os autos vieram conclusos a este subscritor em substituição ao seu titular.

E o relatório.

Junte-se aos autos a Manifestação n.º 20170097520 (PR-SP-00116180/2017), por meio da qual o representante requereu prioridade no andamento do processo, nos termos do artigo 69-A, inciso IV, da Lei n.º 9.784/1999.

Junte-se, ainda, extrato e representação da Notícia de Fato n.º 1 .16.000.003786/2017-58

Da análise dos documentos acima, verifica-se que os fatos narrados pelo representante também são alvo de investigações pelo Ministério Público Federal no âmbito da Notícia de Fato n.º 1.16.000.003786/2017-58, em trâmite perante o 26º Ofício da Procuradoria da República no Distrito Federal.

Considerando que a Notícia de Fato n. º 1. 16.000.003786/2017-58 foi distribuída em 11 .12.2017; isto é, 1 (um) dia antes da presente: entendo que o citado 26º Ofício está prevento para análise do caso.

Diante disse, e considerando que a tramitação de ambos os feitos no mesmo ofício é medida que se impõe, com o fim de permitir o compartilhamento de provas e evitar decisões contraditórias, remete-se a presente notícia de fato ao 26º Ofício da Procuradoria da República no Distrito Federal, cientificando-se o representante via e-mail.

São Paulo, 08/01/2018.

MATHEUS BARALDI MAGNANI

Procurador da República"

GILBERTO PEREIRA DA SILVA JUNIOR
CRC SP-292230/O-1
Regis Ferreira Leal

Usuário Novo

profissãoAuditor(a)
mensagens27
pontos257
membro desde24/04/2014
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Sexta-Feira, 12 de janeiro de 2018 às 08:38:47
Gilberto Pereira da Silva Junior Bom dia!

Difícil entender isso viu kkkk

Gustavo Jeronimo Lira

Usuário Novo

profissãoContador(a)
mensagens7
pontos168
membro desde10/10/2012
cidadeNiteroi - RJ
Postada:Sexta-Feira, 12 de janeiro de 2018 às 12:07:09
Caros colegas,

Passados pouco mais de 30 dias do anúncio da exclusão dos contadores e técnicos do MEI, parece-me que a situação é irreversível.
Enviei um e-mail para o CFC e ontem 11/01/2018 obtive a seguinte resposta:

"Tendo em vista esse publicação da Resolução n.° 137, em 4 de dezembro de 2017, pelo Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), que determinou o desenquadramento da atividade de contadores e técnicos em contabilidade em relação Microempreendedor Individual (MEI) .

Considerando a decisão tomada pelo CGSN, orientamos que os profissionais optem por outro tipo de enquadramento empresarial materializado na Resolução CFC n.° 1.390/12.

O desenquadramento está ocorrendo com a migração do profissional oriundo do MEI para outra categoria empresarial, sendo devidas, apenas, taxas para a tramitação de alteração de registro e anuidade, caso opte pelo EIRELLI, pois para a categoria de EI não será cobrada anuidade."


Sempre trabalhei no regime CLT e fui surpreendido com uma demissão no início do ano passado, passados 8 meses desempregado, surgiu uma oportunidade para trabalhar como PJ a partir de Dez/17.

Na Ânsia de abrir uma empresa à tempo de emitir minha primeira nota dentro do ano corrente, juntamente com minha falta de experiência e orientação, resolvi abrir um MEI em 01/12/2017 não me atentando que o valor dos meus serviços ultrapassaria o limite permitido pelo regime em mais de 20%. Enfim, o erro foi cometido e agora tenho que regularizar tudo isso.

Para 2018, Independente do desenquadramento da nossa categoria do MEI, não tenho como permanecer nesse regime devido os fatos relatados acima.

Agora minhas dúvidas:

1 - Tenho que pagar os impostos devidos antes do desenquadramento?
2 - Por ter ultrapassado o limite em mais de 20% logo na primeira e única nota emitida até o momento, provavelmente não poderei recolher apenas o DAS de R$ 52,70, como fica o cálculo do valor excedente e a forma de pagamento?
3 - Para 2018, o que fica menos oneroso, fazer a baixa do cadastro do MEI e abrir um empresa do zero ou migrar para outro regime? Complementando, não tenho sócio e trabalho no estado do RJ.
4 - Por fim, Qual seria a melhor opção para nós contadores que estamos migrando do MEI e como proceder com essa migração e ou abertura de nova empresa?

p.s.: Toda minha experiência profissional foi dentro de empresas de grande porte, onde existe uma segmentação/departamentalização muito grande. Então acabei focado em uma única atividade/departamento.

Justificando minhas dúvidas e falta de experiência no tema, mesmo sendo contador de formação.

Obrigado pela ajuda!

Gustavo Lira




Lucia Oliveiras

Usuário Iniciante

profissãoContador(a)
mensagens37
pontos494
membro desde25/04/2011
cidadeSalvador - BA
Postada:Sexta-Feira, 12 de janeiro de 2018 às 14:38:55
Paulo Henrique de Castro Ferreira

Pessoal,

esta solução, qual o rporblema de ser PJ empresa individual??A tributação é da empresa e não da PF.
profissãoContador(a)
mensagens4.573
pontos34.582
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Sexta-Feira, 12 de janeiro de 2018 às 15:06:44
Boa tarde Lucia.

Nao entendi sua pergunta...

att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br

Diogenes Antunes

Usuário Novo

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens26
pontos165
membro desde06/04/2016
cidadeBrasilia - DF
Postada:Sexta-Feira, 12 de janeiro de 2018 às 16:46:17
no portal do mei, jÁ nÃo consta a profissÃo "contador/tÉcnico". e as outras profissÕes estÃo vinda acompanhada da palavra "independente".

gostaria de um esclarecimento: sou mei. se eu fizer o desenquadramento serei automaticamante ei no simples?????

eu trabalho com condominios e tenho varias atribuiÇÕes que nÃo sÃo de contatdor/tecnico. poderia, apÓs o desenquadramento fazer a alteraÇÃo da atividade para a 8211-2/00 (serviÇos combinados de escritorio e apoio administrativo) a fim de atender a minha demanda. quanto as prestaÇÕes de contas, poderiam ser terceirizadas (no meu caso sÓ É receita x despesa).
profissãoContador(a)
mensagens4.573
pontos34.582
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Sexta-Feira, 12 de janeiro de 2018 às 17:04:40
Boa tarde Diógenes.

Primeiramente favor não escrever em caixa alta.

Qual o trabalho que o senhor executa no condominio?

att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br

Diogenes Antunes

Usuário Novo

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens26
pontos165
membro desde06/04/2016
cidadeBrasilia - DF
Postada:Sexta-Feira, 12 de janeiro de 2018 às 17:48:41
Paulo Henrique,
Executo o seguinte: Folha de Pagamento, quando auto gestão. Emissão de Boletos Bancários, com registro, baixa e controle dos moradores devedores. Lista de Devedores. Emissão de 2ª via do boleto em atraso. Emissão de carta de quitação. Digitação de Ata de Assembleia. Registro de Ata no Cartório. Prestação das Contas do Síndico (Demonstrativo de Receitas e Despesas).
Jailson

Usuário Novo

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens12
pontos108
membro desde06/11/2014
cidadeBotupora - BA
Postada:Sexta-Feira, 12 de janeiro de 2018 às 18:33:20
Parabéns Gilberto pela sua atitude, no que tange sua ação sobre a questão da exclusão da categoria do MEI.
profissãoContador(a)
mensagens4.573
pontos34.582
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Sexta-Feira, 12 de janeiro de 2018 às 19:12:48
Boa tarde Diogenes.

Pode ser apoio adm então.

att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br

profissãoContador(a)
mensagens4
pontos156
membro desde22/06/2016
cidadeParati - RJ
Postada:Sábado, 13 de janeiro de 2018 às 00:09:17
Caros colegas, no artigo 150, III da Constituição Federal de 1988 é mencionada a vedação da cobrança de tributos no mesmo exercício financeiro e antes dos 90 dias da publicação da lei que o institui. A resolução CGSN nº 137 foi publicada em dezembro de 2017, a exclusão obrigatória da atividade do MEI em janeiro de 2018 então seria inconstitucional? No meu entendimento sim, acredito que se seguirmos o princípio da anterioridade e da noventena o desenquadramento seria obrigatório apenas em 2019, talvez até lá o CRC, CFC, Receita Federal entrem num consenso.
Sandro

Usuário 5 Estrelas

profissãoContador(a)
mensagens168
pontos1.211
membro desde03/09/2015
cidadeJoinville - SC
Postada:Sábado, 13 de janeiro de 2018 às 08:59:29
Bom dia,

Prezados colegas, estamos muito mal representados.

Mandei um questionamento para o meu CRC e obtenho o seguinte retorno.

"Boa tarde





Senhor Sandro José,





Para esta situação oriento a procurar orientação junto ao Sindicont (sindicato dos profissionais contábeis) ou o Sescon (sindicato dos empresários contábeis) de sua região.



O Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina – CRCSC, como autarquia federal criado pelo DL 9.295/46, não tem poderes para legislar nesta situação.



Mas mesmo com esta impossibilidade o CRCSC apoia diretamente todas as entidades da classe contábil nos movimentos de valorização da profissão e do profissional.







Atenciosamente,



cid:image001.png@01D336D7.0B92B970

Ouvidoria CRCSC

0800-7033027

ouvidoria@crcsc.org.br | http://www.crcsc.org.br

cid:image002.png@01D336D7.0B92B970 facebook.com/crcsantacatarina | cid:image003.png@01D336D7.0B92B970 @crcscoficial

Av. Osvaldo Rodrigues Cabral, 1900 Centro - Florianópolis - SC - CEP: 88015-710"


Eu - Se o CRC não me representa, pra que serve a anuidade paga?

Att,

Sandro

"Bom dia



Senhor Sandro José,





O Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina – CRCSC, é uma autarquia federal, criada pelo DL 9.295/46, com funções profícuas de registrar, fiscalizar, e aplicar a educação continuada do exercício da profissão contábil.



Quanto a anuidade é um tributo para que todo profissional contábil, possa exercer a profissão legalmente.







Atenciosamente,



cid:image001.png@01D336D7.0B92B970

Ouvidoria CRCSC

0800-7033027

ouvidoria@crcsc.org.br | http://www.crcsc.org.br

cid:image002.png@01D336D7.0B92B970 facebook.com/crcsantacatarina | cid:image003.png@01D336D7.0B92B970 @crcscoficial

Av. Osvaldo Rodrigues Cabral, 1900 Centro - Florianópolis - SC - CEP: 88015-710"

E agora, o que vamos fazer?

Att,

Sandro J Oliveira
Contador - CRC-SC 040660/O-3
Patrícia Mattos Parnow

Usuário Ativo

profissãoContador(a)
mensagens102
pontos1.089
membro desde03/04/2012
cidadeSao Leopoldo - RS
Postada:Segunda-Feira, 15 de janeiro de 2018 às 11:23:02
Bom dia colegas,

Alguém já conseguiu alguma instrução quanto a tributação PF do EI?

O que levamos como base para o IRPF? Geramos a DAS normalmente?

Atenciosamente,

Patrícia Mattos Parnow
Contadora
Diogenes Antunes

Usuário Novo

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens26
pontos165
membro desde06/04/2016
cidadeBrasilia - DF
Postada:Segunda-Feira, 15 de janeiro de 2018 às 11:29:28
Uma dúvida:

Sou MEI. Uma vez solicitando o desequadramento no SIMEI eu estarei sendo enquadrado como EI no Simples Nacional na modalidade ME???

Como fica o procedimento na Junta Comercial e no Estado (no meu casa no DF)???

Como devo proceder???
Regis Ferreira Leal

Usuário Novo

profissãoAuditor(a)
mensagens27
pontos257
membro desde24/04/2014
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Segunda-Feira, 15 de janeiro de 2018 às 11:33:35
Prezados,

Vcs efetuaram o desenquadramento? Chegamos a um entendimento comum? 2018 nós permaneceremos como MEI né.... só 2019 que baixamos ?
Monica Vieira

Usuário 2 Estrelas Douradas

profissãoAdministrador(a)
mensagens1.571
pontos8.763
membro desde05/08/2016
cidadeAcrelandia - AC
Postada:Segunda-Feira, 15 de janeiro de 2018 às 14:41:09
que absurdo isso. todos deveriam iniciar como mei
Elisabete Duarte

Usuário Iniciante

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens40
pontos380
membro desde13/04/2014
cidadeRecife - PE
Postada:Segunda-Feira, 15 de janeiro de 2018 às 15:36:18
Pessoal bom dia!
li toda a discussão, ficamos indignados. mas, fazer o que? Gostaria de obter ajuda para definir o que será melhor.

Fiz o MEi em dezembro, apenas 1 cliente, e como MEI a situação era tranquila. Agora não sei o melhor caminho a seguir, principalmente em termos de tributação?

Regis Ferreira Leal

Usuário Novo

profissãoAuditor(a)
mensagens27
pontos257
membro desde24/04/2014
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 08:32:50
Gilberto Pereira da Silva Junior

Bom dia! quanto a sua denúncia o que vai acontecer agora? qual a espectativa?

E quanto ao desenquadramento deverá ser efetuado no final de 2018?
Gilberto Pereira da Silva Junior

Usuário Estrela Nova

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens243
pontos1.824
membro desde16/07/2012
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 10:32:40
Regis Ferreira Leal


Bom dia. Eu fiz essa representação que foi recebida como notícia de fato, depois consultando a Jurisprudência verifiquei que parece que o Ministério Público foi considerado ilegítimo para defesa de interesses coletivos em matéria tributária, e que não haveria direito adquirido em se tratando de matéria tributária.

Enfim, aquelas decisões dos tribunais superiores sempre a favor do governo. Estou sem expectativas de que o Ministério Público vá provocar o Judiciário, hoje acredito que será arquivada a notícia de fato.

GILBERTO PEREIRA DA SILVA JUNIOR
CRC SP-292230/O-1
profissãoContador(a)
mensagens4.573
pontos34.582
membro desde21/02/2010
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 11:23:14
Poxa que pena.

Mas meus amigos ainda temos a solução de criação da categoria de sociedade individual de contabilidade o link e esse

Há também aqueles que são filiados aos sindicatos fazerem pressão para que o congresso nos ouça.

Reclamar só aqui é que não vamos arrumar nada.

att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br

profissãoContador(a)
mensagens19
pontos125
membro desde05/03/2015
cidadeJuiz de Fora - MG
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 12:21:00
Boa tarde,
Até agora só há 81 registros de apoio à criação de sociedade unipessoal de contabilistas. A data limite para a proposta receber 20.000 apoios é 13/04/2018, número necessário para se tornar uma Sugestão Legislativa e ser debatida pelos Senadores.

Temos também um imbroglio a ser resolvido. O contador pode ou não ser EI?
Podemos fazer uma consulta sobre interpretação sobre legislação tributária, encaminhando formulário à RFB. Se alguém já fez esta consulta, tem como postá-la aqui?
Segue link para conhecimento e preenchimento do formulário.
http://idg.receita.fazenda.gov.br/acesso-rapido/legislacao/consulta-sobre-interpretacao-da-legislacao-tributaria.
Diogenes Antunes

Usuário Novo

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens26
pontos165
membro desde06/04/2016
cidadeBrasilia - DF
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 12:22:42
a página está dando erro: Desculpe, mas esta página não existe…
profissãoContador(a)
mensagens19
pontos125
membro desde05/03/2015
cidadeJuiz de Fora - MG
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 13:26:54
Boa tarde,
Diogenes se copiar o endereço e abrir no navegador irá funcionar. Não sei porque não funciona direto ao clicar no link.
Regis Ferreira Leal

Usuário Novo

profissãoAuditor(a)
mensagens27
pontos257
membro desde24/04/2014
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 13:33:11
Gilberto Pereira da Silva Junior

Aí Gilberto, o que vamos fazer? até então eu entendo que só devo desenquadrar em dez/2018.

Mas pra te falar a verdade até agora não tenho nenhuma certeza de nada.

Gilberto Pereira da Silva Junior

Usuário Estrela Nova

profissãoTécnico Contabilidade
mensagens243
pontos1.824
membro desde16/07/2012
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 13:34:53
Regis Ferreira Leal


Pronuncia oficial só através de solução de consulta, o pessoal parece que irá fazer.

GILBERTO PEREIRA DA SILVA JUNIOR
CRC SP-292230/O-1
Regis Ferreira Leal

Usuário Novo

profissãoAuditor(a)
mensagens27
pontos257
membro desde24/04/2014
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Quinta-Feira, 18 de janeiro de 2018 às 08:45:24
Bom dia!

Galera, alguém fez a consulta? a respeito do desenquadramento?
profissãoContador(a)
mensagens19
pontos125
membro desde05/03/2015
cidadeJuiz de Fora - MG
Postada:Quinta-Feira, 18 de janeiro de 2018 às 13:03:27
Boa tarde,
Antes de fazer a consulta, tentei tirar dúvidas no plantão fiscal da RFB, mas desde 2016 o quadro de funcionários foi reduzido aqui em Juiz de Fora/MG. Os plantões só estão ocorrendo às segundas, diretamente com o delegado, que se encontra de férias, só retorna dia 29/01, muito próximo do dia limite para desenquadrar e tornar EI no ano de 2018.
Quanto ao desenquadramento de ofício, não vou esperar, pois pelo que entendi, se eu não me desenquadrar, serei desenquadrado com efeitos a partir de 01,01,2018. Minha dúvida é quanto a possibilidade de me tornar EI do Simples Nacional.

mostrando página 13 de 21

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César