x

Saque

FGTS: saque é liberado para nascidos em maio

Trabalhadores nascidos em maio já podem retirar até R$ 1 mil do Fundo de Garantia.

14/05/2022 09:00:01

6,6 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

FGTS: saque é liberado para nascidos em maio Marcelo Camargo/Agência Brasil

Trabalhadores nascidos no mês de maio podem realizar o saque extraordinário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a partir deste sábado (14).

Nas estimativas da Caixa Econômica Federal, 3,8 milhões de pessoas estão aptas a fazer o saque nesta etapa, em que R$ 2,7 bilhões serão disponibilizados pelo governo federal, de um total de R$ 30 bilhões direcionados ao saque extraordinário.

Calendário saque FGTS

Assim como nas últimas rodadas, o calendário de pagamento foi definido com base no mês de nascimento do trabalhador, conforme mostra a tabela abaixo:

Mês do nascimento

Data da liberação

Janeiro

20 de abril

Fevereiro

30 de abril

Março

4 de maio

Abril

11 de maio

Maio

14 de maio

Junho

18 de maio

Julho

21 de maio

Agosto

25 de maio

Setembro

28 de maio

Outubro

1 de junho

Novembro

8 de junho

Dezembro

15 de junho

Os nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril já tiveram os recursos liberados em datas anteriores. A retirada dos valores será possível até o dia 15 de dezembro.

Como consultar FGTS

É possível consultar quem tem direito ao saque – além de valores e datas para receber o dinheiro – pelo site da Caixa, pelo aplicativo FGTS e nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF).

Ao todo, 42 milhões de trabalhadores estão aptos ao saque extraordinário do FGTS. O saldo disponível pode ser consultado, mas a retirada e a movimentação do valor segue o calendário estabelecido pela Caixa.

Saiba mais:

FGTS: passo a passo de como solicitar o saque extraordinário

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.